Fisioterapia para coluna

Fisioterapia para coluna: quais os principais tratamentos?

Muitas pessoas procuram informações referente a fisioterapia para coluna. No entanto, você sabe para quais problemas na coluna ela serve e quais os principais tratamentos?

Essa é uma dúvida bem comum a respeito desse assunto, mas, através desse artigo, iremos explicar tudo para você. Gostou? Então não deixe de conferir os próximos parágrafos!

Para que serve a fisioterapia para coluna?

Antes de qualquer coisa, é importante que você entenda para que serve. A verdade é que essa é uma estrutura essencial para o nosso dia a dia, haja vista que ele é o responsável por nos sustentar.

Ademais, sabe-se que a coluna é algo que tem uma função no organismo sem igual. Mesmo porque, além de proteger a medula, ela dá suporte ao corpo e permite que tenhamos locomoção, sustentação de membros, ossos e flexibilidade no tronco corporal

Sendo assim, ela é essencial em alguns quadros clínicos, e são eles:

Dor lombar não específica

Há um tipo de dor lombar sem causa específica, conhecido também como inespecífica. Ela afeta 8 a cada 10 pessoas. Nesse caso, é muito comum receber pacientes com dor em consultórios.

Alguns médicos ligam essa dor a espondilite anquilosante, ciatalgia, osteoartrite ou algum distúrbio ósseo, por exemplo. No entanto, independente disso, trata-se de uma dor muito desconfortável, a qual pode piorar com espirro, tosse ou ao deitar.

Dor no ciático

Essa dor acomete muitos brasileiros e ela se desenvolve das costas até as pernas e, na grande maioria das vezes, apenas em um lado específico do corpo.

A sua causa é a compressão do nervo ciático ou radiculopatia lombar. Esses são frutos de estenose lombar vertebral, traumas, síndrome del piriforme, hérnia de disco ou tumores, por exemplo.

Fora isso, ele tende a surgir próximo à terceira idade, mas, alguns problemas podem antecipá-lo, fazendo com que o paciente sofra desse problema um tempo antes. Dentre alguns desses problemas, podemos citar:

  • Sedentarismo;
  • Obesidade;
  • Tarefas feitas repetitivas.

Doenças degenerativas

Muitas pessoas fazem fisioterapia para a coluna por problemas ligados ao envelhecimento, ou alguma doença degenerativa do disco.

A verdade é que o tempo poderá fazer com que os discos ressequem, à medida que a pessoa vai ficando mais velha.

Ao acontecer isso, as vértebras se aproximam, o que deixa as aberturas do nervo estreito. Isso resulta em uma diminuição na absorção de impactos do dia a dia, como uma simples caminhada, corrida ou pular, por exemplo.

Esses problemas podem ser fruto de má postura por longos anos, movimentos repetitivos ou extensos períodos de posições incorretas. Na grande maioria das vezes, essas doenças no disco causam sensações no local onde elas se encontram.

Ou seja, pode ser na cabeça, no pescoço, nos braços, escápulas etc. As sensações que o paciente pode ter são dormência, formigamento, dores ou redução da mobilidade.

As doenças degenerativas no disco podem causar dores nas pernas, nádegas ou outras partes dos membros inferiores.

Estenose espinhal

Com a idade, é normal o canal da vértebra mudar, e isso pode causar dor ou redução no espaço próximo à medula espinhal.

Esse problema é chamado de estenose espinhal. O problema se dá no espaço de acomodação dos nervos que se ramificam na medula, o que os comprime e faz com que eles se tornem insuficiente.

Ou seja, isso acaba por prejudicar os ligamentos da coluna vertebral, discos, ossos e vértebras, o que também pode causar dores. Nesse caso, a fisioterapia é uma excelente alternativa, haja vista que tende a causar um grande alívio.

Ademais, ainda falando sobre estenose espinhal, além de possibilitar o aparecimento de esporão ósseo, os sintomas comuns são os de queimação, fraqueza, sensação de choque e formigamento.

Quais os principais tratamentos de fisioterapia para coluna?

Fisioterapia para coluna

A verdade é que a fisioterapia para a coluna é muito benéfica. Afinal de contas, ela pode ser feita em qualquer uma das situações que descrevemos logo acima.

No entanto, um dos grandes benefícios com certeza é que a fisioterapia para a coluna pode oferecer um alívio imediato, o que impacta de forma direta a qualidade de vida de cada um.

Mas quais são os principais tipos de tratamentos? É sobre isso que iremos falar a seguir. Confira.

1. Cinesioterapia

Essa abordagem inclui uma série de exercícios que devem ser feitos junto ao paciente. O fisioterapeuta pode optar por aplicar os diferentes tipos: ativo e passivo.

Cada um deles possui uma vantagem típica, sendo mais indicado para diferentes ocasiões. Mas, ele sempre deve ser feito por um profissional.

Movimentos passivos

Esse método é muito comum em pessoas que têm problemas como inflamações em fase aguda, por exemplo.

Isso acontece porque os movimentos passivos tem por finalidade evitar contraturas musculares e manter a integridade do sistema circulatório e tecidos. No entanto, todos os movimentos devem ser feitos pelo profissional fisioterapeuta.

Movimentos ativos

Eles englobam uma série de exercícios que o paciente faz por sua vontade, sem o auxílio de um profissional.

Mas, nesse caso, o objetivo é melhorar a amplitude dos movimentos, coordenação motora, resistência, força e flexibilidade.

Ou seja, ambos os casos são tipos de exercícios de alongamento, cujo objetivo é sempre trazer a melhora ao paciente. No entanto, ele varia apenas em alguns pequenos detalhes, como já mencionado.

2. Eletroterapia 

Em suma, a eletroterapia é mais ideal para fins anestésicos, e com finalidade de reduzir a inflamação e fortalecer os músculos.

No entanto, em relação aos métodos mais comuns nesse tipo de tratamento, são os seguintes:

TENS

O TENS é um tratamento por choque de correntes elétricas pulsadas, o qual se aplica em uma área com lesão, e seu principal objetivo é reduzir inflamações.

Fora isso, ele também é um tipo de fisioterapia para dor. Afinal de contas, ele é capaz de fazer com que o músculo relaxe, além de ter efeito anestésico.

FES

Trata-se de algo bem parecido ao TENS, haja vista que também se utiliza de correntes elétricas, e seu objetivo é a contração dos músculos.

No entanto, ele é mais comum para aumentar a amplitude e fortalecer os músculos, uma vez que ele é capaz de promover uma melhora na circulação linfática como um todo.

3. Ultrassom

Trata-se de um tipo de tratamento ideal para oferecer uma melhora no sistema sanguíneo. No entanto, tem por objetivo trazer maiores benefícios em lesões. Em relação a esse tipo de fisioterapia para coluna, ele funciona por meio de ondas.

4. Ondas elétricas curtas

As ondas curtas tendem a promover o aquecimento dos tecidos por pulsos elétricos de alta frequência. É uma tecnologia de ponta.

Então, isso acaba por aumentar o fluxo sanguíneo, além de promover a redução de inflamações e dores. Esse tipo de tratamento é muito comum em espasmos musculares, dores na região lombar e traumas.

5. Laser

Seu principal intuito é o de reduzir inflamações e anestesiar. Ele é ótimo para se utilizar em lesões e traumas nas articulações, por exemplo.

6. Termoterapia

A termoterapia é um recurso que também não só pode, como deve ser usado em fisioterapias para a coluna.

Mesmo porque a aplicação de calor em locais, acaba por promover a redução de dores e inflamações, além de causar a regeneração de vários tecidos.

Podem ser usadas as famosas compressas quentes, banhos de parafina e até aparelhos para emanação de Raios IR (Infra Red) – Infra Vermelhos.

Outros recursos para deixar a fisioterapia na coluna mais eficaz

Você pode usar a crioterapia, mais conhecida como “terapia com gelo”, em outras situações, bem como no caso da fototerapia e massoterapia, por exemplo.

Ademais, junto a elas, pode-se aplicar fisioterapia em diversas outras regiões do corpo, como o tórax, lombar e cervical.

Em relação às condições, é possível averiguar, a depender da gravidade de cada caso.

Tags relacionadas: #fisioterapia para coluna lombar hérnia de disco #fisioterapia para coluna escoliose #fisioterapia para coluna corcunda #fisioterapia para coluna cervical e lombar

Compartilhar

Se inscrever

Nossas Redes

Procurando Ortopedistas Especialistas?

Fale Conosco