Taping Fisioterapia

Taping Fisioterapia: o que é?

Você sabe o que é taping fisioterapia ou mesmo alguma vez já ouviu falar sobre ele? A verdade é que ele pode ajudar bastante no pós operatório.

Muitos pacientes têm algum receio ao fazer cirurgias plásticas, em especial por conta do pós operatório. E, na verdade, trata-se de algo bastante comum.

Mesmo porque esse é um período delicado, no qual é preciso ter muitos cuidados para evitar desconfortos e dores. Ademais, um bom pós operatório é o sucesso de uma recuperação garantida e rápida do paciente.

Sendo assim, para auxiliar nisso, é possível usar o taping fisioterapia para agilizar a recuperação de pacientes em procedimentos cirúrgicos.

No entanto, uma grande vantagem a respeito do taping fisioterapia está no fato de que é possível usá-lo em qualquer tipo de procedimento, seja ele reconstrutivo ou estético.

O que é taping?

O taping é muito comum em cirurgias plásticas e, em suma, consiste em uma bandagem elástica que se deve usar na contenção.

Ao utilizar, ele vai trazer uma série de vantagens, haja vista que ele é capaz de preservar a mobilidade do corpo e reduzir os problemas que se relacionam.

Ele quando usado, traz muitas vantagens, haja vista que preserva a mobilidade do corpo e reduz problemas relacionados a complicações de procedimentos cirúrgicos e pós operatórios.

Ademais, é bom destacar que se utiliza o tapping depois de a cirurgia ser feita. Ou seja, é por isso que se diz tapping fisioterapia, porque o seu intuito é justamente esse.

Ele serve como uma forma de melhorar a recuperação do paciente, o qual se deve colocar antes da malha.

No entanto, é essencial que apenas profissionais façam esse processo. Mesmo porque, a fim de garantir todos os benefícios e vantagens, deve-se conhecer o processo.

Quais são os principais benefícios do taping?

Em suma, o principal ponto a respeito do benefício do taping fisioterapia diz respeito ao fato dele ser o responsável por amenizar e evitar as complicações do pós-operatório.

No entanto, as coisas não param por aí, haja vista que o taping também é capaz de atenuar e controlar inchaços (edemas).

Fora isso, ele também pode evitar aquele aspecto roxo que pode surgir depois da cirurgia, mais conhecido como “equimose”.

Ademais, o taping fisioterapia é ótimo para o pós-operatório devido ao fato de diminuir as sessões necessárias para cicatrizes ligadas a fibrose. Mas, além de todas essas questões, o taping ainda oferece os seguintes benefícios:

  • Reduz a dor;
  • Melhora a circulação linfática e sanguínea;
  • Corrige o músculo;
  • Diminui a tensão muscular;
  • Acelera a cicatrização e regeneração de processos tecidulares;
  • Reduz edema e hematomas;
  • Promove segurança, conforto e melhor estabilidade ao paciente.

Principais orientações do uso do taping

Como foi possível notar, o taping fisioterapia é capaz de oferecer uma série de benefícios. No entanto, deve-se ter o cuidado de que apenas um profissional qualificado aplique essa técnica.

Até porque há todo um protocolo a se seguir, a fim de que ele possa ser capaz de oferecer todos os benefícios que se propõe. Isso quer dizer que há algumas orientações para se fazer o uso correto do taping.

Uma delas é o fato de evitar molhar o taping até o momento que for retirar, o qual pode variar de acordo com o seu caso. Mas, no geral, leva de 3 a 5 dias depois da cirurgia ou aplicação.

Mas, se porventura acontecer de melhorar, o ideal é secar o quanto antes com um secador, na função morna. Isso, é claro, com a supervisão de alguém, até mesmo para evitar possíveis riscos.

Fora isso, uma outra recomendação é que o paciente nunca tire o taping em casa. E isso acontece para evitar problemas mais graves, como infecção, complicação etc.

Sendo assim, para poder retirar o taping, apenas o profissional é quem deve fazer isso, haja vista que ele conhece da técnica e pode garantir o máximo de segurança possível, a fim de resultar em uma boa recuperação cirúrgica.

Ademais, saiba que a aparição de edema é algo normal, que se espera depois de toda cirurgia. Isso não quer dizer que está acontecendo algo grave, pelo contrário.

No entanto, o taping fisioterapia serve justamente para reduzir o edema. Porém, existem dois tipos: intraoperatório e o pós-operatório imediato.

A aplicação dessa bandagem elástica tem por intuito fazer a compressão dos tecidos. E é isso que vai resultar na prevenção de seroma e reduzir a equimoses e hematomas.

Tipos de aplicação de taping fisioterapia

Como dito no tópico anterior, há dois tipos de taping fisioterapia. E, ainda que ambos tenham por objetivo oferecer uma boa recuperação, cada um funciona de forma diferente.

Então, é interessante entender um pouco mais sobre esse assunto. Abaixo, falaremos com mais detalhes sobre esse ponto. Confira.

Taping intraoperatório

No caso desse tipo de taping, deve-se usar logo que a operação é feita. E isso acontece porque o intuito é reduzir o espaço subcutâneo que acontece por conta do procedimento.

E não há como negar que prevenir é sempre a melhor solução. Fora isso, como já mencionado, deve-se aplicar logo que finda a cirurgia. Porém, isso só pode ser feito depois que o médico autorizar.

Agora, em relação a quanto tempo o paciente pode ficar com essa taping fisioterapia, varia de 3 a 7 dias, mais ou menos, a depender do caso do paciente.

No entanto, para poder fazer a remoção, deve-se fazer apenas com o profissional que acompanha o seu caso ou o primeiro que lhe atendeu depois da operação.

Taping pós-operatório

Há vezes em que não há como aplicar o taping logo depois da cirurgia, por inúmeras razões. Se esse for o caso, o ideal é optar por esse tipo.

Como o próprio nome sugere, trata-se do taping fisioterapia pós-operatória. Ou seja, é possível aplicar no paciente em até 48 horas depois da cirurgia feita.

No entanto, como ele é diferente do anterior, o procedimento também não é o mesmo. Na verdade, além de ter que ser feito por um profissional, ele dura de 7 a 10 sessões, mais ou menos.

E, durante essas sessões, deve-se fazer procedimentos manuais, para manter a mobilização dos tecidos. Sendo assim, é capaz de prevenir aderências e fibroses, além da drenagem linfática, que serve para reduzir o edema.

Agora, no caso de indicar a cinesioterapia, pode-se fazer para a reeducação do paciente em relação aos movimentos.

O intervalo de tempo das sessões será conforme a recuperação do paciente. E os procedimentos que envolvem a cirurgia também serão levados em conta, para medir essa base de tempo.

Tags relacionadas: #tapping fisioterapia valor #tape fisioterapia para que serve #kinesio tape como aplicar #taping linfático

Compartilhar

Se inscrever

Nossas Redes

Procurando Ortopedistas Especialistas?

Fale Conosco