Endereço

Rua S-6, Qd. S-4, lt. 11, nº 146,
1° andar (Próx. ao Pq. Areião). Setor Bela Vista

Ligue

(62) 3089-0978
(62) 98660-0978

Cirurgia na Coluna por Vídeo em Goiânia (endoscópica): Evolução!

cirurgia-coluna-por-video-goiania

Com a evolução das tecnologias, a medicina ortopédica foi uma das maiores beneficiadas, onde a cirurgia na coluna por vídeo já é considerada um dos grandes avanços.

De fato, não apenas a medicina é beneficiada, mas especialmente os pacientes, afinal de contas, tudo é pensado em promover o conforto e bem-estar do paciente.

Consiste em uma técnica minimamente invasiva, menos traumática, onde uma pequena incisão permite introduzir uma pequena câmera que vai iluminar a região a ser operada, sendo transmitida em um monitor.

Já é aplicada em outras especialidades médicas, incluindo a cirurgia da coluna vertebral.

Reunimos aqui as principais informações sobre cirurgia na coluna por vídeo, com as perguntas mais frequentes. Assim, você vai poder tirar todas as suas dúvidas!

Conheça o COE

Quando surgiu a cirurgia na coluna por vídeo (endoscópica)?

A técnica por vídeo foi introduzida em 1933, por Jean Destandau, com o uso de endoscópios mais rudimentares.

Ao longo dos anos, foi evoluindo, especialmente com o desenvolvimento de endoscópios mais precisos e menos invasivos, desenvolvidos pelo ortopedista norte-americano Anthony Yeung.

Apenas a título de curiosidade, em fevereiro deste ano, a ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar – incluiu a cirurgia endoscópica na coluna no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde.

Ou seja, tem cobertura dos planos de saúde, o que pode beneficiar milhares de pacientes.

Embora a ANS só tenha incluído o tratamento para hérnia de disco lombar, a técnica é utilizada para outros problemas de coluna, como hérnia de disco cervical, estenoses, cistos e tumores.

O que significa cirurgia endoscópica?

Cirurgia endoscópica na coluna, também chamada de cirurgia por vídeo, é um procedimento cirúrgico inovador, o qual é realizado com o auxílio de um endoscópio, instrumento longo e rígido, cujo diâmetro não ultrapassa 8 mm.

Com uma câmera acoplada na sua extremidade, é ligado a uma tela de computador, é possível visualizar diretamente o local do problema.

Graças a essa técnica, é possível realizar cirurgias minimamente invasivas, uma vez que são feitas pequenas incisões, o que reduz o risco de lesão.

Praticamente todas as hérnias discais  e a maioria dos estreitamentos do canal espinhal podem assim ser tratados, assim como os osteófitos, os famosos “bicos de papagaio”.

Como é feita a cirurgia na coluna por vídeo (endoscópica)?

Na cirurgia na coluna por vídeo, o cirurgião insere uma cânula, através de uma pequena incisão, até alcançar o local, sendo então introduzida uma câmera com fibra ótica na parte interna do endoscópio.

A incisão é a menor possível, de 15 a 25 mm, que é o espaço necessário para inserir o endoscópio. No entanto, isso depende também da elasticidade da pele ou do tipo físico do paciente.

Em seguida, as imagens são transmitidas por vídeo em um monitor.

Com o auxílio de instrumentos de alta precisão, é possível visualizar claramente o local, onde o cirurgião é capaz de remover partes do disco lesionado e fragmentos, descomprimindo assim a pressão no nervo e dentro do disco.

Após o procedimento, todos os instrumentos são retirados com muito cuidado e a musculatura retorna ao seu local.

A anestesia é local, com o uso de anestésicos na pele e no percurso do endoscópio, além de uma leve sedação, apenas para propiciar maior conforto.

A incisão normalmente necessita de um ponto para o fechamento da pele e um pequeno curativo.

Quando a cirurgia na coluna por vídeo é indicada (endoscópica)?

A cirurgia na coluna por vídeo é indicada principalmente nos seguintes casos:

Hérnia de disco lombar

A hérnia de disco é uma patologia que consiste em um fragmento do centro do disco que se solta e é expulso do disco, e assim, comprime uma das raízes do nervo ciático, o que causa dor nas pernas.

Quando o tratamento médico não surte o efeito desejado, uma intervenção cirúrgica é indicada para descomprimir o nervo, em que a cirurgia endoscópica na coluna é indicada.

Através de uma pequena incisão, é possível descomprimir o nervo, removendo a hérnia discal.

Hérnia de disco cervical

A hérnia discal cervical é dez vezes menos frequente que a hérnia de disco lombar, e é causada pelo mesmo mecanismo: um fragmento do disco que é expulso, comprimindo a raiz do nervo.

Seu tratamento por endoscopia

Na maioria dos casos, é possível preservar o disco intervertebral e o pós-operatório é simples, com a possibilidade de retomar as atividades em pouco tempo após a cirurgia.

Estenoses do canal

O estreitamento do canal da coluna é um fenômeno natural que ocorre com a idade, no entanto, pode se tornar patológico quando comprime a medula espinhal e os nervos que passam pela coluna vertebral.

O paciente pode sentir dificuldade em andar, dores ou formigamentos nas pernas.

A cirurgia na coluna por vídeo é indicada para alargar esse canal, a fim de aliviar a pressão sobre os nervos e por consequência, as dores.

Quando a cirurgia na coluna por vídeo não é indicada (endoscópica)?

Embora a cirurgia endoscópica na coluna seja um grande avanço, não são todos os casos em que é indicada.

Por exemplo, alguns tipos de hérnia de disco podem ser melhor realizadas com afastadores tubulares e microscópios, pois o uso de endoscópio não é o mais eficaz.

É o caso de hérnias de disco calcificadas e revisões de cirurgia com um quadro de muita fibrose, além de escoliose, instabilidade na coluna, câncer ou trauma.

Cabe ao médico especialista em coluna avaliar cada caso e decidir qual técnica escolher, se é o procedimento tradicional ou o método minimamente invasivo.

Quem pode fazer a cirurgia na coluna por vídeo (endoscópica)?

Em primeiro lugar, para a indicação da cirurgia na coluna por vídeo, o médico vai avaliar o estado clínico do paciente, e geralmente quem pode fazer são pessoas cujo tratamento prévio não obteve resposta.

Pacientes com hérnias de disco lombar, hérnias de disco cervical e alguns casos de estenose, podem fazer a cirurgia endoscópica na coluna.

Quais os benefícios de uma cirurgia na coluna por vídeo (endoscópica)?

Entre os benefícios da cirurgia na coluna por vídeo, podemos destacar:

  • Limitação considerável das incisões de acesso;
  • Melhor imagem do local da intervenção;
  • Melhora do período pós-operatório, principalmente com diminuição da dor e tempo de hospitalização;
  • Retomada mais rápida das atividades;
  • Menos risco de infecção; 
  • Menor trauma, e por consequência, menor sangramento;
  • Benefício estético devido a uma pequena cicatriz.

Do ponto de vista médico, o maior benefício é propiciar aos pacientes uma reabilitação mais rápida, além de um procedimento menos invasivo e mais moderno.

Tempo de recuperação da cirurgia na coluna por vídeo (endoscópica)?

A recuperação da cirurgia na coluna por vídeo é muito mais rápida se comparada à cirurgia na coluna tradicional, onde o paciente poderá dar os primeiros passos após o procedimento, e geralmente tem alta em um dia.

O período de cicatrização leva em torno de 7 a 10 dias, e durante essa fase, é importante evitar sobrecarga na coluna e movimentos na coluna, como flexão e rotação.

Após essa fase, recomenda-se terapias manuais e exercícios de fortalecimento, com sessões de fisioterapia.

Além de ajudar o paciente a recuperar a musculatura, auxilia a trabalhar a postura e ter uma melhor consciência corporal, a fim de evitar outros problemas.

O paciente pode retomar suas atividades normais em um período entre 5 a 10 dias, desde com a permissão do médico.

Quais os riscos da cirurgia na coluna por vídeo (endoscópica)?

Os riscos da cirurgia na coluna por vídeo são mínimos, porém, como qualquer procedimento cirúrgico, pode haver:

  • Reação alérgica ao anestésico;
  • Infecções localizadas;
  • Perda inesperada de sangue;
  • Problemas como infarto, trombose, pneumonia, etc;
  • Dor residual ou perda de força muscular;
  • Retorno dos sintomas.

Embora os riscos sejam raros, é essencial buscar um médico especialista em coluna, que vai avaliar o paciente antes de indicar a cirurgia endoscópica.

Qual médico está habilitado para cirurgia na coluna por vídeo (endoscópica)?

Para realizar a cirurgia na coluna por vídeo, o médico deve ser ortopedista especialista em coluna vertebral.

É o profissional habilitado em não apenas realizar o diagnóstico correto de qualquer problema de coluna, e dependendo do caso, encaminhar ou não para a cirurgia endoscópica na coluna.

Portanto, se você apresentar alguma das patologias descritas acima, o ideal é marcar uma consulta com um ortopedista especialista em coluna.

Quanto custa uma cirurgia na coluna por vídeo (endoscópica)?

Como já mencionado acima, a ANS incluiu a cirurgia endoscópica na coluna para tratar hérnia de disco lombar no Rol dos procedimentos, o que significa que há a cobertura dos planos de saúde.

Quanto às outras patologias, o valor da cirurgia vai depender da equipe médica, hospital e materiais utilizados.

Dessa forma, para obter o custo mais exato, o ideal é consultar um médico especialista em coluna para ter uma noção do valor.

No entanto, de uma maneira geral, o procedimento custa a partir de 30.000,00 reais, incluindo anestesia, internação, centro cirúrgico, entre outros fatores.

Onde fazer a cirurgia na coluna por vídeo (endoscópica)?

A cirurgia na coluna por vídeo é realizada em ambiente hospitalar, o qual precisa estar equipado com os instrumentos necessários para a cirurgia endoscópica.

Ou seja, o centro cirúrgico deve estar equipado com instrumental de ponta, o que requer um alto investimento.

Ao consultar o médico especialista em cirurgia endoscópica de coluna, provavelmente ele já trabalha com hospitais que ofereçam esse diferencial, o que garante a segurança do paciente, assim como da equipe médica.

No COE – Centro de Ortopedia Especializada – , você encontra uma equipe de profissionais habilitados e capacitados para esse tipo de cirurgia, com toda a expertise e profissionalismo.

A principal vantagem da cirurgia na coluna por vídeo é que além de ser minimamente invasiva, evita traumatismos e  lesão dos tecidos, inevitável em uma cirurgia aberta, assim como grandes cicatrizes.

No entanto, é um tipo de procedimento que requer um diagnóstico preciso e um domínio da técnica, e devido ao alto investimento em equipamentos, são poucas as clínicas que oferecem a cirurgia endoscópica da coluna vertebral.

Por isso, é indispensável que o profissional seja especialista em coluna, pois isso vai se refletir no sucesso do tratamento!

Conheça o COE

 

Buscando Ortopedia Especializada?

Temos um time de especialistas para cuidar de você!