Cirurgia de tornozelo com placa e pino: saiba como funciona

Cirurgia de tornozelo com placa e pino saiba como funciona

A cirurgia de tornozelo com placa e pino é um procedimento que tem ganhado cada vez mais espaço no campo da ortopedia, sendo uma opção eficiente e segura para tratar lesões e fraturas nessa região do corpo. 

Por isso, no artigo de hoje, vamos abordar o funcionamento da cirurgia de tornozelo com placa e pino, explicando os detalhes do procedimento, as indicações e como ocorre a recuperação do paciente após a intervenção cirúrgica. 

Convidamos você a conhecer mais sobre a cirurgia de tornozelo com placa e pino, um avanço médico que tem ajudado muitas pessoas a retomarem suas atividades cotidianas com maior segurança e qualidade de vida.

O que é a cirurgia de tornozelo com placa e pino?

A cirurgia de tornozelo com placa e pino é uma intervenção utilizada para tratar fraturas complexas do tornozelo que não podem ser corrigidas por meio de imobilização ou outros métodos menos invasivos.

As indicações para esse tipo de cirurgia incluem fraturas que envolvem a articulação do tornozelo, fraturas que causam deslocamento significativo do osso e fraturas que afetam a estabilidade do tornozelo.

Essa técnica utiliza uma combinação de placas metálicas e pinos (parafusos) para estabilizar e fixar os ossos do tornozelo na posição correta, permitindo uma cicatrização adequada e a retomada das atividades normais.

Precauções

Essa cirurgia também apresenta riscos e precauções importantes que devem ser considerados. Algumas precauções incluem:

  • Infecção: Como em qualquer cirurgia, existe o risco de infecção após a cirurgia de tornozelo com placa e pino. Os pacientes devem manter a área da incisão limpa e seguir as instruções do médico para cuidados pós-operatórios.
  • Dano nervoso: A colocação de placa e pino pode causar danos nos nervos ao redor do tornozelo, o que pode levar a dormência ou fraqueza no pé e tornozelo. Os pacientes devem informar imediatamente o médico se notarem algum sintoma neurológico.
  • Complicações da anestesia: A anestesia geral pode apresentar riscos em pacientes com histórico de alergia a anestésicos ou com condições de saúde que podem aumentar o risco de complicações.
  • Rejeição do material: Em alguns casos, o corpo pode rejeitar o material (placa e pino) utilizado na cirurgia, o que pode levar a dor e inflamação. Nesses casos, pode ser necessário remover o material.

Indicação

A cirurgia de tornozelo com placa e pino é uma opção comum para tratar fraturas complexas que não podem ser corrigidas com imobilização ou outros métodos menos invasivos.

As indicações para esse tipo de cirurgia incluem fraturas que estão deslocadas, ou seja, os ossos do tornozelo estão fora da posição correta, fraturas instáveis que apresentam risco de deslocamento e fraturas múltiplas ou cominutivas, que são fragmentos de osso quebrados em várias partes.

A cirurgia de tornozelo com placa e pino é realizada sob anestesia geral, e o cirurgião coloca uma placa de metal ao longo do osso quebrado e, em seguida, insere um ou mais pinos de metal através da placa e do osso para manter a posição correta do osso.

Embora essa cirurgia seja considerada segura e eficaz, existem riscos envolvidos, como infecção, dano nervoso, complicações da anestesia e rejeição do material utilizado.

É preciso discutir todas as opções de tratamento com um médico e entender os riscos e benefícios da cirurgia de tornozelo com placa e pino antes de tomar uma decisão.

Os pacientes também devem seguir as instruções do médico para cuidados pós-operatórios, como manter a área da incisão limpa e informar imediatamente o médico se notarem algum sintoma neurológico.

A cirurgia: como é feita?

A cirurgia de tornozelo com placa e pino é realizada por um cirurgião ortopédico. O procedimento envolve várias etapas, bem como:

  • Anestesia: O paciente recebe anestesia geral ou regional (bloqueio nervoso) para garantir que não sinta dor durante a cirurgia.
  • Incisão e exposição: O cirurgião faz uma incisão na pele sobre a área afetada e expõe os ossos do tornozelo.
  • Redução da fratura: Os ossos são realinhados e colocados na posição correta.
  • Fixação com placa e pino: O cirurgião coloca placas metálicas e pinos nos ossos para mantê-los no lugar durante a cicatrização.
  • Fechamento: A incisão é fechada com suturas ou grampos.

Cuidados pós-operatórios e recuperação

Cuidados pós-operatórios e recuperação
Cuidados pós-operatórios e recuperação

Após a cirurgia de tornozelo com placa e pino, é fundamental seguir as orientações médicas para garantir uma recuperação bem-sucedida. Aqui vão algumas dicas:

  • Mantenha o tornozelo elevado para reduzir o inchaço;
  • Use muletas ou andadores conforme orientação médica;
  • Tome analgésicos e anti-inflamatórios prescritos pelo médico para aliviar a dor e o inchaço;
  • Faça curativos e troque-os conforme as instruções médicas;
  • Evite colocar peso sobre o tornozelo operado até que o médico permita;
  • Realize fisioterapia para recuperar a força e a mobilidade do tornozelo.

A recuperação completa após a cirurgia de tornozelo com placa e pino pode levar de três a seis meses, dependendo da gravidade da fratura e do estado geral de saúde do paciente.

Como é retirado o pino do tornozelo?

A remoção de pinos do tornozelo é um procedimento relativamente simples e pode ser realizado no consultório do médico ou em um ambiente hospitalar. O processo é geralmente rápido e o paciente pode voltar para casa no mesmo dia.

Antes de iniciar o procedimento, o médico irá anestesiar a área em torno do pino com um anestésico local para minimizar a dor e o desconforto.

Em alguns casos, pode ser necessário administrar uma sedação leve para ajudar o paciente a relaxar.

Uma vez que a área esteja anestesiada, o médico irá remover os pontos ou adesivos que cobrem o pino e limpar a área com um antisséptico para evitar a infecção.

Em seguida, o médico irá usar uma ferramenta especial chamada pinça para puxar suavemente o pino para fora do osso. Dependendo da situação, pode ser necessário fazer uma pequena incisão na pele para remover o pino.

Após a remoção do pino, o médico irá limpar a ferida novamente e aplicar um curativo. O paciente pode sentir um leve desconforto ou dor depois do procedimento, mas isso geralmente desaparece rapidamente.

O médico pode prescrever analgésicos ou anti-inflamatórios para ajudar a aliviar a dor e reduzir o inchaço.

O paciente também deve seguir as instruções do médico para cuidar da ferida e evitar atividades físicas intensas durante um período determinado após o procedimento.

Conclusão

A cirurgia de tornozelo com placa e pino é uma solução moderna e eficaz para tratar fraturas no tornozelo. 

Com a orientação de profissionais capacitados e seguindo as recomendações médicas pós-operatórias, você estará dando passos largos rumo à recuperação em pouco tempo! 

Se você tem mais dúvidas ou inseguranças sobre o procedimento, não hesite em conversar com seu médico. 

Ele poderá fornecer informações detalhadas e orientações personalizadas para o seu caso.

Botão Fale Conosco FALE CONOSCO

Perguntas frequentes sobre cirurgia de tornozelo com placa e pino

Quando posso voltar a dirigir após a cirurgia?

O retorno às atividades normais, como dirigir, varia de acordo com a recuperação de cada paciente. Geralmente, é necessário esperar pelo menos seis semanas após a cirurgia, mas o médico dará instruções específicas baseadas no progresso de cada pessoa.

Quais são os riscos e complicações da cirurgia de tornozelo com placa e pino?

Como qualquer cirurgia, a cirurgia com placa e pino apresenta riscos e complicações, como infecção, sangramento, lesão de nervos, trombose venosa profunda e complicações anestésicas. Entretanto, esses riscos são minimizados quando o procedimento é realizado por um cirurgião experiente e seguindo as orientações médicas pós-operatórias.

O que você achou disso?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 543

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Facebook
Twitter
Email
Print