cirurgia-do-manguito-rotador

Cirurgia do manguito rotador: saiba tudo sobre o assunto

Dia após dia, o nosso corpo está em constante movimento. Por mais sedentário que você seja, qualquer ação nossa movimenta uma série de articulações, músculos etc. E isso, às vezes, pode ocasionar em alguma lesão. Nesses casos, pode ser necessário ter de fazer uma cirurgia do manguito rotador.

Se esse for o seu caso, é bem provável que você esteja com uma série de dúvidas a esse respeito, o que é perfeitamente normal. Afinal de contas, se é uma coisa da qual você nunca nem sequer ouviu falar, há muita coisa que é necessário entender.

Será que a cirurgia do ombro manguito rotador é algo grave? Como é a pós-cirurgia? Por quanto tempo vou ter que me manter afastado das minhas obrigações? Existe algum risco? Quando a cirurgia é o melhor tratamento?

Essas e várias outras questões com certeza já devem ter passado pela sua mente. No entanto, para que você se sinta mais seguro a respeito dessa intervenção, é essencial obter clareza a respeito de todas essas perguntas.

Por isso, no artigo de hoje, iremos falar sobre todos esses detalhes e muito mais! Então, se você gostou do assunto, é só continuar nos próximos parágrafos. Confira!

O que é o manguito rotador?

Algo que você deve ter conhecimento antes de falarmos da cirurgia é sobre a estrutura do manguito. Afinal de contas, a intervenção cirúrgica depende de qual estrutura foi afetada. Então, é necessário saber que o manguito rotador é composto por quatro tendões.

Todos eles envolvem a cabeça umeral, que nada mais é que senão um dos ossos do ombro. Portanto, ele é o responsável pelo equilíbrio e estabilidade dessa articulação. São eles que nos ajudam a movimentar os braços e o ombro.

É por conta deles que você pode fazer os movimentos mais básicos como erguer o braço, colocar a mão no bolso de trás, abrir ou fechar a sua jaqueta ou mesmo pegar objetos que estão em posições mais elevadas, por exemplo.

Os quatro tendões do manguito rotador são os seguintes:

  • Supraespinal;
  • Infraespinal;
  • Subescapular;
  • Redondo menor.

Isso quer dizer que a cirurgia do manguito rotador visa tratar uma ou mais dessas estruturas.

Como ocorre a lesão do manguito rotador?

Quando há uma lesão do manguito rotador, na grande maioria das vezes o paciente tende a sentir uma dor intensa que irradia para o braço. Nessa situação, fica fácil discernir que há algo de errado, mas nem sempre é assim.

Afinal de contas, há situações em que o paciente nem sequer sabe que houve uma lesão. Isso acontece porque há diferentes formas de lesão. Então, dentre as formas de como podem ocorrer uma lesão do manguito rotador, citamos os seguintes:

Trauma

Esse é um dos tipos mais comuns de acontecer, que nada mais é quando o paciente sofre uma pancada direto na região. Devido ao impacto, o manguito pode ser lesionado. Isso pode acontecer por acidente automobilístico ou uma queda de local mais elevado, por exemplo.

Esforço repetitivo

A partir do momento que você sobrecarrega o manguito, com o passar do tempo ele tende a ficar mais fragilizado. Por consequência, as chances de ocorrer alguma lesão se tornam ainda maiores. Não se enquadra como se fosse um trauma, haja vista que algo decorrente do tempo, e não de forma imediata.

E isso pode acontecer devido a repetição de algum movimento ou esforço excessivo de altas cargas. Por essa razão, é mais comum que atletas que usam a parte superior do corpo passem por esse problema, haja vista que trabalham bastante nesta região.

Lesão degenerativa

Esse tipo de lesão tende a acontecer com maior facilidade em pessoas que estão acima dos 50 anos de idade, haja vista que também se trata de uma lesão que pode vir a acontecer com o passar do tempo. No entanto, nesse caso, o histórico familiar pode influenciar.

Isso acontece porque há pessoas que possuem maior predisposição genética a sofrer lesão, seja devido ao fato de ter uma má formação ou qualquer outra coisa do gênero. Vale salientar, no entanto, que nem sempre a cirurgia do manguito rotador é necessária.

Como é feita a cirurgia do manguito rotador?

A primeira coisa que precisamos esclarecer é que, devido ao local afetado e da posição em que o paciente precisa ficar durante a cirurgia, é indispensável que o procedimento seja feito em um ambiente hospitalar, devidamente higienizado.

Além do mais, na grande maioria das vezes, opta-se pela anestesia geral, mas isso pode variar de acordo com cada caso. Por mais que seja necessário todo esse cuidado, saiba que a cirurgia é considerada de baixo risco.

Todos esses cuidados são apenas de praxe. Ademais, em alguns casos o médico pode optar por fazer o bloqueio do plexo braquial. Aos que não sabem, trata-se de um tipo mais específico de sedação, cujo objetivo é amenizar as dores após cirurgia do manguito rotador.

Por consequência, o paciente pode se tornar mais sensível e sentir algumas diferenças na movimentação do braço que teve de passar pela cirurgia.

Certo, mas e como é feita a cirurgia do manguito redator? Isso vai depender de acordo com o seu caso, haja vista que há mais de uma técnica que o profissional pode optar. Dentre elas, podemos citar as seguintes:

Cirurgia aberta

Também chamada de cirurgia clássica, essa é a técnica mais antiga. E isso quer dizer que já se passaram longos anos até que ela se tornasse cada vez mais segura. E, de fato, trata-se de um procedimento bem tranquilo.

Nessa técnica, o médico deve fazer uma incisão de 5 a 8 cm no ombro do paciente. Ao fazer isso, o médico consegue deslocar os músculos e demais estruturas para, em seguida, reparar o tendão que foi danificado.

No entanto, por se tratar de uma cirurgia aberta, os riscos de infecção são maiores. E, levando em consideração as técnicas mais modernas, esse tipo de cirurgia do manguito rotador vem, aos poucos, sendo abandonada.

Artroscopia ou videoartroscopia 

Esse é o tipo de cirurgia do manguito rotador mais comum, haja vista que é a mais atual e também muito menos invasiva e, por consequência, as chances de complicação são bem menores. Além de tudo, o seu resultado tende a ser mais eficiente.

Mas como essa cirurgia acontece? É bem simples. Primeiro, o médico deve fazer cerca de 3 a 4 incisões pequenas no ombro, as quais têm um tamanho aproximado de 1 cm. Ou seja, em comparação com a anterior, é muito menor.

Através dessas incisões, o médico introduz as pinças, câmeras e demais equipamentos que irão lhe auxiliar no decorrer da cirurgia. Mas, por conta da câmera, o médico tem uma melhor visualização do interior do ombro do paciente.

Por consequência, a cirurgia do manguito rotador por artroscopia tende a ser muito mais precisa, já que é possível observar todas as minúcias. Então, o médico deve reinserir o tendão ao osso, através de fios de alta resistência.

Faz-se isso por meio de pequenas âncoras, motivo pelo qual alguns chamam esse procedimento de cirurgia do manguito rotador com âncora.

Ademais, essa “âncora” pode ser feita de vários materiais, como poliéster, titânio, biomaterial (peek) ou bioabsorvíveis. Nessa técnica, a recuperação do paciente tende a ser mais rápida, haja vista que é bem menos invasiva.

Qual o tempo de recuperação da cirurgia do manguito rotador?

No geral, o paciente recebe alta hospitalar no mesmo dia, mas isso não quer dizer que ele pode voltar a ter a sua rotina normal, como antes. É preciso fazer uso de alguns remédios para controlar a dor, o qual o próprio especialista vai receitar.

Ademais, o paciente deve ficar em repouso durante um período, usando tipoia. A fisioterapia após cirurgia do manguito rotador também é essencial, mas deve ser feita após 30 a 45 dias depois da intervenção.

Compartilhar

Se inscrever

Nossas Redes

Procurando Ortopedistas Especialistas?

Fale Conosco